Prêmio Gabo renova as categorias em sua décima edição

    • Jornalistas de toda a América Ibérica poderão enviar, a partir de 27 de abril, seus trabalhos por meio da plataforma premiogabo.fundaciongabo.org.
    • Em sua décima edição, o Prêmio Gabo passa de quatro a cinco categorias em disputa, abrindo espaço para o jornalismo sonoro e a fotografia.
    • A Fundação Gabo comemora dez anos de aliança com Sura e Bancolombia em prol da coerência ética, boas práticas e ideais de serviço público do jornalismo.

 

A Fundação Gabo, instituição criada em 1995 pelo jornalista e Nobel de literatura colombiano Gabriel García Márquez, abre oficialmente o ciclo de convocatória para o Prêmio Gabo 2022.

Os trabalhos participantes deverão ter sido publicados pela primeira vez entre 1º de julho de 2021 e 7 de junho de 2022 e ser inscritos na plataforma do prêmio antes da data limite de 15 de junho de 2022.

Em sua décima edição, o Prêmio Gabo renova suas categorias para reconhecer as habilidades clássicas do jornalismo, reafirmar a qualidade e a coerência ética como valores centrais do ofício, estimular o jornalismo que leva à tona fatos desconhecidos e que influem na sociedade, e ressaltar a inovação como elemento transversal para se contar grandes histórias.

Os trabalhos inscritos vão poder participar em cinco categorias:

    • Texto: para o autor ou autores do melhor trabalho de jornalismo escrito.
    • Fotografia: para o autor ou autores do melhor trabalho de cobertura fotográfica.
    • Áudio: para o autor ou autores do melhor trabalho de jornalismo sonoro.
    • Imagem: para o autor ou autores do melhor trabalho jornalístico em audiovisual, vídeo, animação ou outras formas de visualização digital.
    • Cobertura: para o autor ou autores do melhor trabalho sobre notícias, investigações e temas da atualidade em qualquer tipo de formato ou linguagem.

 

Após uma reorientação das regras e categorias da premiação, feita pelo Conselho Reitor da Fundação Gabo, órgão máximo consultivo do Prêmio Gabo, destaca-se a inclusão da categoria Áudio para premiar os melhores trabalhos de rádio e podcast, e da Fotografia como categoria independente, separada da categoria Imagem. Assim, o Prêmio mantém as portas abertas a todo tipo de formatos, linguagens, enfoques e formas do fazer jornalístico.

“O bom jornalismo vê o que realmente importa”, é o slogan da campanha que estará presente em toda a comunicação associada ao Prêmio Gabo 2022, que tem a intenção de focar na inestimável contribuição do jornalismo como um bem de serviço público, que promove o fortalecimento da democracia na região e impulsiona o desenvolvimento de cidadãos ativos e responsáveis. E, para isso, estar bem informado é fundamental.

Assim sendo, a Fundação Gabo segue com sua tradição de 20 anos de premiações institucionais, iniciada com o prêmio entregue por Gabriel García Márquez em Monterrey, no México, e que é possível há uma década graças à aliança da Fundação Gabo com os grupos Bancolombia e SURA e suas filiais na América Latina. Além disso, o Prêmio Gabo 2022 fará parte das comemorações do aniversário de 40 anos do Nobel de Literatura de García Márquez.

Processo de avaliação e entrega do Prêmio Gabo 2022

Todos os trabalhos que se inscrevam e cumpram com as regras da premiação serão submetidos a um processo de avaliação por um jurado composto por mais de 50 jornalistas de prestígio. Depois das rodadas de avaliação, o jurado vai escolher 10 finalistas em cada categoria e, entre eles, os vencedores de cada uma.

O jurado levará em conta aspectos indispensáveis como inovação e originalidade na forma de contar histórias e se aproximar do público, a qualidade narrativa e o rigor no tratamento dos fatos, a investigação própria para desvendar fatos ocultos ou compreender processos complexos, e a independência e os valores éticos refletidos nos trabalhos, assim como o impacto obtido depois da publicação do trabalho.

Os vencedores das cinco categorias serão convidados com todas as despesas pagas ao Festival Gabo, que voltará a ser realizado de maneira presencial depois de dois anos de pandemia. Também vão receber 35 milhões de pesos colombianos, um certificado e um exemplar da escultura “Gabriel”, criada pelo artista colombiano Antonio Caro.

Mais sobre o Prêmio Gabo

Desde sua criação em 2013, o prêmio recebeu 13.755 inscrições e já premiou mais de 60 vencedores, de 34 países, inclusive aqueles que receberam os Reconhecimentos à Excelência e Clemente Manuel Zabala.

Na edição de 2021, 25% de todas as inscrições foram feitas por jornalistas de meios transnacionais, enquanto 75% foram por jornalistas de meios nacionais, regionais e locais.

64% dos participantes tinham entre 26 e 47 anos e 47% deles eram colaboradores ou freelancers, número que vem aumentando. 38% dos trabalhos inscritos eram colaborativos e pelo menos 146 dessas colaborações foram entre meios de comunicação.

O Prêmio Gabo é parte das atividades conjuntas que a Fundação Gabo e os grupos Sura e Bancolombia realizam, como o Festival Gabo, evento para compartilhar, apreender e celebrar as melhores histórias do jornalismo da América Ibérica, e o Programa de Ética jornalística, um espaço de reflexão sobre os desafios éticos que os jornalistas enfrentam em um contexto de transformações profundas da prática, da sustentabilidade e da função social do jornalismo como componente essencial para o exercício da democracia.