Cargando resultados

Cargando Resultados...

Conheça os 40 indicados ao Prêmio Gabo 2019

Nominados al Premio Gabo 2019

Após três etapas de avaliação, nas quais 1.730 trabalhos foram avaliados, os jurados do Prêmio Gabo 2019 selecionaram as 40 melhores histórias da Ibero-América: 10 por cada categoria de concurso: Texto, Imagem, Cobertura e Inovação.

Esse processo de escolha, contou com a participação de 55 jurados, divididos em três rodadas de avaliação —24 na primeira e 19 na segunda—, e a última rodada realizada na cidade de Cartagena, Colômbia, nos dias 9 e 10 de agosto com a presença de 12 jurados referência do jornalismo na região.

Entre os 40 indicados, dos quais fazem parte jornalistas e equipes jornalísticas de diferentes países Ibero-Americanos, estão os três finalistas de cada categoria, nomes que serão anunciados nos próximos dias. Desse grupo de 12 trabalhos finais, sairão os   quatro vencedores do Prêmio Gabo 2019, histórias que serão conhecidas no dia 3 de outubro durante a cerimônia de premiação que será realizada no Jardim Botânico da cidade de Medellín, durante o Festival Gabo. Entre aqui uma página especial com os trabalhos indicados, seus autores, links, fotos e descrição.

Indicados por categoria

 

Texto

● Abacá: esclavitud moderna en los campos de Ecuador, publicado em La Barra Espaciadora / Plan V (Ecuador).

● A vizinha, publicado em Revista Piauí (Brasil).

● Daniel Ortega, los chavalos y la tenebrosa máquina del tiempo, publicado em El Faro (El Salvador).

● El tormento de Katherine, publicado em The Clinic (Chile).

● La historia del niño preso en Texas que odia a su papá y quiere regresar a Chisec, publicado em Nómada (Guatemala).

● La sangre nunca fue amarilla, publicado em Periodismo de barrio (Cuba).

● Las voces del JM, publicado em La vida de nos (Venezuela).

● O assassino mora ao lado, publicado em Jornal Zero Hora (Brasil).

● O general do capitão, publicado em Revista Piauí (Brasil).

● Volver para incendiar a Colombia, publicado em Gatopardo (México).

Imagem

● A caravana migrante que cruza o México em busca de asilo nos EUA, publicado em Revista Zum (Brasil).

● America First: El legado de una redada migratoria, publicada em Univision Noticias Digital (Estados Unidos); Monocultura da fé, publicado en Canal Futura (Brasil).

● As duas tragédias, publicado em Jornal O Globo (Brasil).

● A solas con Tiziana, la niña trans que rompió el silencio a los 8 años: “Soñaba que me miraba en el espejo y era nena”, publicado em Infobae (Argentina).

● Chapecoense: las claves oscuras del siniestro, publicado em CNN en español (Estados Unidos).

● El drama de bucear en busca de langostas, publicado en The Associated Press (México).

● La fiesta del fútbol, publicado em o canal regional Telepacífico (Colombia).

● La mina o la nada, publicado em Corporación RTVE (España).

● Monocultura da fé, publicado em Canal Futura (Brasil).

● Un museo a las tragedias pasadas, publicado em El Colombiano (Colombia).

Cobertura

● Crise do clima, publicado em Folha de S.Paulo (Brasil).

● El caso máster, publicado em eldiario.es (España).

● El país de las dos mil fosas, publicado em A dónde van los desaparecidos, Quinto Elemento Lab (México).

● Especial Fome, publicado em Agência Pública (Brasil).

● Frontera cautiva, publicado em Forbidden Stories (Francia), La Liga Contra el Silencio (Colombia), Verdad Abierta (Colombia), GK (Ecuador), La Barra Espaciadora (Ecuador), Revista Gestión, Plan V (Ecuador) y OCCRP.

● La noche más larga, publicado em Radio Ambulante (Colombia).

● Los cuadernos de las coimas, publicado em La Nación (Argentina).

● O maior escândalo sexual do esporte brasileiro, publicado em TV Globo (Brasil).

● #UmaporUma, publicada em Portal NE10, Jornal do Commercio y TV Jornal e Rádio Jornal.

● Venezuela sin datos, publicado em Efecto Cocuyo (Venezuela).

Inovação

● 5013 Homicidios CDMX, publicado em Dromómanos (México).

● Com olhos de ouvir, publicado em Antena 1 (Portugal).

● El verde palidece, publicado em Semana (Colombia).

● Huir como sea de Venezuela: un viaje de 8000 km a pie hasta la Argentina, publicado em La Nación (Argentina).

● Intercortados, publicado em Instituto Prensa y Sociedad de Venezuela (Venezuela).

● JOTA lança robô Rui para monitorar tempo que STF leva para julgar processos, publicado em JOTA (Brasil).

● Me robaron el iPhone en Madrid y me fui a Marruecos a recuperarlo, publicado en El Confidencial (España).

● O fim de uma facção, publicado em The Intercept Brasil (Brasil).

● Un castillo de naipes, publicado em El Colombiano (Colombia).

● Mujeres en la vitrina, migración en manos de la trata – Zonadivas.info, publicado em Pie de Página, Fusión, Enjambre Digital (México) y El Pitazo, TalCual, Runrunes (Venezuela).

Entre aqui uma página especial com os trabalhos indicados, seus autores, links, fotos e descrição.

O que os vencedores do Prêmio Gabo recebem?

Cada finalista vai receber 6 milhões de pesos colombianos e um diploma em reconhecimento a sua destacada participação. Por sua vez, os vencedores do Prêmio Gabo receberão 33 milhões de pesos colombianos, um diploma que os credencia como vencedores e um exemplar da obra Gabriel, do artista colombiano Antonio Caro.

Os finalistas e vencedores vão participar do Festival Gabo, que será realizado na cidade de  Medellín entre os dias 2 e 4 de outubro. Eles também estarão na Maratona das melhores histórias da Ibero-América, compartilhando suas experiências, expondo sobre como fizeram seus trabalhos, o que os motivou e quais foram seus objetivos.

É desta forma que o Festival Gabo 2019 será vivido

A agenda do Festival Gabo, inclui três dias de palestras, workshops e exposições sobre temas como o trabalho jornalístico, liberdade de expressão, inovação, narração fotográfica, crônica, migração, corrupção, meio ambiente e ética.

Para participar desta reunião jornalística, você deve se registrar através um formulário simples que pode ser preenchido on-line, o qual permitirá que você desfrute das atividades do Festival Gabo, que não tem nenhum custo e sua  entrada é livre até completar sua capacidade. Você deve levar em consideração que, para participar dos workshops, é necessário registro e seleção prévia. Confira os descontos em hotéis e passagens aéreas para não perder o Festival Gabo.

Você também pode acompanhar todas as atividades do festival, exceto os workshops e as exposições, através das transmissões ao vivo que faremos no Facebook Live, nas contas do Festival Gabo, Red Ética, Centro Gabo e Fundação Gabo.

Sobre o Prêmio Gabo e o Festival Gabo

É convocado pela Fundação Gabo com o objetivo de incentivar a busca pela excelência, inovação e coerência ética no jornalismo, inspirado nos ideais e na obra de Gabriel García Márquez, assim como na dinâmica de inovação, criatividade e liderança que caracterizam a cidade de Medellín, Colômbia.

O Prêmio Gabo e o Festival Gabo são possíveis graças à parceria público-privada formada pela Prefeitura de Medellín e pelos grupos Bancolombia e SURA com suas filiais na América Latina.

Para acompanhar as notícias do Prêmio Gabo e do Festival Gabo, você pode assinar nosso boletim ou nos seguir em nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

Comentarios:

avatar
  Suscribir  
Notificar de
Hecho con por