Cargando resultados

Cargando Resultados...
Sergio Campo, Verónica Franco, Paula Molina y Paula, de Radio Cooperativa.

Equipe de jornalistas da Rádio Cooperativa do Chile ganha o Reconhecimento à Excelência do Prêmio Gabo 2020

    • O Conselho Reitor da Fundação Gabo destaca um trabalho jornalístico em equipe de alta qualidade que tem feito uma contribuição relevante à história da democracia chilena.
    • Com este prêmio, a Fundação Gabo também busca destacar o papel que as pequenas e grandes emissoras de rádio desempenharam este ano, das emissoras indígenas e mineiras, passando pelas comunitárias, juvenis, comerciais e universitárias, até as públicas e comerciais.
    • Esta distinção destaca o protagonismo que as mulheres têm desempenhado na equipe jornalística da Rádio Cooperativa.
    • É a primeira vez que o Reconhecimento à Excelência premia o radiojornalismo e é a segunda vez que é concedido a uma equipe e não de forma individual.

 

A equipe de jornalistas da Rádio Cooperativa do Chile, a qual se destacou por seu trabalho em equipe de alta qualidade e sua relevante contribuição para a história da democracia chilena, bem como pelo exercício de um jornalismo indispensável e com um claro espírito de serviço público, é a vencedora do Reconhecimento à Excelência Jornalística do Prêmio Gabo 2020.

“Suas vozes e histórias fazem parte do cotidiano dos chilenos, que fala da relevância do jornalismo que tem exercido esta equipe de profissionais da comunicação jornalística com inteligência e solidez, ao focar na reportagem, apurar  os fatos e oferecer com tom sereno um pacote de informações diárias confiáveis, apesar das pressões e das crises”, afirma o Conselho Reitor na ata de avaliação, onde também se recopilam os motivos pelos quais a equipe foi selecionada.

Em nome dos jornalistas da Rádio Cooperativa, este prêmio, concedido pelo Conselho Reitor da Fundação Gabo, será entregue aos 36 jornalistas que atualmente integram o Departamento de Imprensa, “os quais se destacaram neste momento histórico pelo tratamento informativo credível, criterioso e consistente da informação implantado desde outubro de 2019, quando no Chile, se iniciou a detonação social a qual após um ano, levou à convocatória inédita de uma Convenção Constituinte, assumindo paralelamente, além disso, desde março de 2020, uma cobertura impecável dos acontecimentos e efeitos da grave crise provocada pela pandemia do coronavírus”.

Esta é a primeira vez que o Reconhecimento à Excelência premia o radiojornalismo e é a segunda vez que é concedido a uma equipe e não individualmente, uma forma de destacar a rádio como narradora da história da América Latina e em meio a uma época de enormes desafios para o radiojornalismo, que se viu obrigado a dobrar seus esforços para servir aos seus ouvintes e, muitas vezes, para salvar vidas.

Trajetória da Rádio Cooperativa

A história da Rádio Cooperativa começou a ser escrita há 85 anos, em 1935, quando suas transmissões começaram em Valparaíso com o nome de Rádio Cooperativa Vitalicia, um meio de comunicação a serviço da Sociedade de Rentas Cooperativa Vitalicia, empresa que pretendia promover esse setor de negócios. Com o tempo, a rádio passou a incluir novos conteúdos e passou a ser operada pela Empresa Chilena de Comunicações, criada em 1939 pela mesma organização.

A partir desse momento, a Rádio Cooperativa começou a traçar seu próprio caminho como peça importante da história chilena. Foi na década de 50 com seus shows ao vivo, na década de 60 com seus radioteatros e desde a década de 70 com seu jornal El Diario de Cooperativa, que soube como conquistar a plena confiança dos ouvintes por mais de quatro décadas e através das diversas crises que o país atravessou, segundo o Conselho Reitor, “ao transitar da resistência jornalística com a voz da verdade em tempos de ditadura, ao básico, mas indispensável rigor informativo, equilibrado e imparcial, desde a recuperação da democracia em 1990”.

“Nesses tempos tão difíceis, todos os seus jornalistas aceitaram um caminho perigoso e austero: sobreviveram a fechamentos (alguns muito longos), a interventores que revisavam as matérias antes de emiti-las, e driblaram a censura com coragem e engenhosidade”, diz a ata do Conselho Reitor.

Este Reconhecimento à Excelência do Prêmio Gabo 2020 também é um destaque ao protagonismo  que as mulheres têm desempenhado na equipe jornalística da Rádio Cooperativa, entre elas Delia Vergara Larraín, a primeira diretora do El Diario de Cooperativa, que enfrentou com valentia e rigor os tempos de ditadura com um jornalismo ético e rigoroso, assim como às grandes jornalistas que passaram pela  rádio como Manola Robles, Raquel Correa e Patricia Politzer, para dar lugar a novas gerações onde se destacam Verónica Franco, Paula Molina, Paula Bravo e muitas outras.

Rádio Cooperativa no Festival Gabo Nº8

A voz da Rádio Cooperativa do Chile existe há mais de 40 anos e Sergio Campos e a subeditora geral de imprensa, Verónica Franco Montecinos, fazem parte da lista de convidados do Festival Gabo nº8, a grande festa do jornalismo, da curiosidade e cultura, que será realizada virtualmente a partir do dia 30 de novembro até 11 de dezembro.

Ambos irão conversar no dia 1°de dezembro, às 17:00 (horário da Colômbia), 19:00 (horário do Chile), com dois membros do Conselho Reitor da Fundação Gabo, Mónica Gónzalez, jornalista chilena e presidenta da Fundação  CIPER, e Germán Rey, pesquisador e docente universitário, na conversa ‘Equipe de jornalistas da Rádio Cooperativa do Chile, ganhadores do Reconhecimento à Excelência do Prêmio Gabo 2020’.

Além disso, Sergio Campos estará no dia 2 de dezembro na conversa sobre ‘A rádio, a voz que narra a América Latina’ junto com María O´Donnell, apresentadora da Rádio Metro e Rádio com Voz da Argentina; Dione Patiño, diretora da Esquina Rádio de Medellín na Colômbia, e Dora Brausin, subgerente da Rádio de RTVC, sobre o papel deste formato na América Latina e sobre seu compromisso com os ouvintes.

Por sua vez, a editora geral da Rádio Cooperativa, Paula Molina, irá participar no dia  5 de dezembro na conversa sobre ‘O podcast: uma oportunidade para o jornalismo explicativo’, que será realizada em aliança com o RTVC Sistema de Mídias Públicas e seu Festival Ibero-americano de Podcast ‘Al Oído’, onde irão conversar com Juan Carlos Iragorri, jornalista e apresentador do podcast El Washington Post; José Miguel Ucendo, editor de áudio digital na Rádio Programas del Peru, e Pablo Ferri, jornalista e correalizador do podcast La Lista, sobre as faculdades do podcast para que o jornalismo compartilhe seu serviço público.

Entrega do Reconhecimento

O Reconhecimento à Excelência será entregue na cerimônia do Prêmio Gabo, na qual também serão apresentados os ganhadores das categorias das 4 categorias de concurso do Prêmio Gabo: Texto, Imagem, Cobertura e Inovação. A cerimônia será realizada virtualmente no dia 21 de janeiro de 2021.

Sobre o Prêmio Gabo e o Festival Gabo

São convocados pela Fundação Gabo, que inspirada nos ideais e na obra de Gabriel García Márquez, busca promover espaços de reflexão e debate e exaltar   o jornalismo ético, rigoroso, inovador e de serviço público.

O Prêmio Gabo e o Festival Gabo são possíveis graças à aliança da Fundação Gabo com os grupos SURA e Bancolombia, com suas filiais na América Latina, e a aliança da Fundação Gabo com a Prefeitura da cidade de Medellín. Para ficar por dentro das novidades destas iniciativas, você pode seguir as redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

Hecho con por